top of page
  • Foto do escritorKelly Rossi

Os Trabalhadores do Mar


Título Original - Les Travailleurs de la mer

Autor - Victor Hugo

Nacionalidade - Francês

Tradução - Jorge Coli

Editora - Unesp

Gênero - Romance Épico

Páginas - 512

Ano - 2023

ISBN - 9786557111093

Classificação - ⭐⭐⭐⭐⭐💘


Sinopse - "Sozinho em um singelo barco, Gilliatt se lança ao mar, determinado a encontrar o navio naufragado (e obter a mão da donzela prometida), e sendo obrigado a se bater com toda sorte de dificuldades que o destino parece caprichosamente interpor entre ele e sua amada. Humano em uma missão com ares mitológicos, Gilliatt se inscreve entre os grandes personagens do mestre francês."


Você vai encontrar poucos livros onde o mar é descrito com tanta clareza. Sua escuridão, sua luz, sua generosidade, sua magnificência, sua dificuldade, sua beleza, sua glória, sua raiva...


Hugo entrega, ao leitor, o tempo, o local e a estrutura da época ao mais ínfimo detalhe, e o faz de forma sublime, de modo que tudo o que está descrito esteja mesmo ao seu lado, é possível fechar os olhos e sentir a brisa do mar e grãozinhos de areia salgada na pele.


Hugo foi exilado na Ilha de Guernsey, onde passou 15 anos. Com toda certeza ele ficou vários dias observando cada pormenor da vida marítima. E é exatamente essa ilha que temos como cenário em "Os trabalhadores do Mar".

Esse romance épico já mostra sua grandeza pelo título, e engloba toda uma pluralidade que completa a obra, porque epopeia não se limita à guerra. Nessa história, Hugo, glorifica os homens, o mar, o vento, o trabalho incessante das forças naturais incansáveis, perpéuas e por vezes violentas. Tudo isso com poesia, profundidade e intensidade.


Na parte ficcional, acompanhamos a epopeia de Gilliatt. Ele tenta sozinho salvar a máquina de um navio que tinha sido pego por ondas violentas. Os riscos e perigos são grandes, mas seu esforço tem um objetivo muito específico: o amor.

O herói Gilliat carrega uma humanização com áurea mitológica que me encantou desde as primeiras páginas e passou a figurar entre meus personagens favoritos.

Durante a leitura eu me senti apenas um mexilhão sobre uma rocha vendo a vida passar, cheia de esperanças inalcançáveis. Vi navegar diante de mim o romance mais poético que li do autor (como se eu tivesse lido todos, mas fora esse li "Os Miseráveis", é que pra mim vale por 10 rsrs... ). Sobre a cena final, só direi que é uma das mais belas e sublimes que tive contato até agora.




🌊 "A solidão transforma as pessoas em talentosas ou em tolas."


🌊 "Quando são dois, a vida é possível. Sozinho, parece que não se consegue mais arrastá-la. Desistimos de puxar. É a primeira forma de desespero. Mais tarde, entendemos que o dever é uma série de aceitações. Olhamos para a morte, olhamos para a vida e consentimos. Mas é um consentimento que sangra."


🌊 "Todo esse mistério que chamamos de sonho e que nada mais é do que a aproximação de uma realidade invisível. O sonho é o aquário da noite."


🌊 "Pode se arruinar a fortuna de quem tem valor, não sua coragem."


🌊 "O esgotamento das forças não esgota a vontade. Acreditar não passa da segunda potência; querer é a primeira. As proverbiais montanhas que a fé remove não são nada comparadas ao que a vontade faz."


🌊 "O fenômeno do vento é a oscilação de dois oceanos um sobre o outro; o oceano de ar, superposto ao oceano de água, apoia-se nessa fuga e cambaleia nesse tremor.


🌊 "O tempo flui de nós como de uma ampulheta, e não temos o sentimento dessa fuga, sobretudo em certos momentos supremos."



Colabore com o blog! apoia.se/voandocomlivros



O livro está disponível nas melhores livrarias! Você também pode comprar sem sair de casa clicando na imagem abaixo.




18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page