top of page
  • Foto do escritorKelly Rossi

Prometeu Prisioneiro - resenha

Atualizado: 19 de jan.


Título Original - Προμηθεύς Δεσμώτης

Autor - Ésquilo

Nacionalidade - Grego

Tradução - Trajano Vieira

Editora - 34

Gênero - Tragédia

Páginas - 184

Ano - 2023

ISBN - 9786555251692

Classificação - ⭐⭐⭐⭐


Sinopse - Prometeu Prisioneiro, de Ésquilo (c. 525-456 a.C.), é uma peça única dentre as tragédias gregas, e uma das mais marcantes da história da literatura, tendo influenciado escritores e filósofos como Goethe, Marx, Nietzsche, Freud, Brecht, Camus e muitos outros. Integrante de uma tetralogia perdida, escrita provavelmente no final da vida de seu autor, ela se passa nos primórdios da civilização, após a Titanomaquia, e traz, de forma inédita, seres divinos como protagonistas.

A história tem início quando Força, Poder e Hefesto, por ordem de Zeus, acorrentam Prometeu a uma montanha nos confins do planeta. Preso e prestes a ser castigado, o Titã é visitado pelo coro das Oceânides, por Oceano, por Io e por Hermes, que tentam demovê-lo de seu enfrentamento com o novo chefe do Olimpo.

Verdadeiro libelo contra a tirania, mas também um alerta sobre os excessos do homem contra a natureza, a peça é apresentada aqui na esmerada tradução de Trajano Vieira. Esta edição bilíngue inclui ainda um posfácio do tradutor, excertos da crítica e um ensaio do classicista inglês C. J. Herington, que aborda os múltiplos aspectos desta obra ímpar do teatro grego.



🔗"NÃO DEVES ME EMBALAR NA FALA FALSA,

POIS PARA MIM O ENGANO É A PIOR MOLÉSTIA."


Não importa o que eu leia sobre mitologia, fico fascinada cada vez que leio. "Prometeu Prisioneiro" é uma magnífica tragédia que nos lembra que a razão e a liberdade devem ser sempre uma prioridade. É uma obra única que mostra que o instinto de rebelião do homem já existe dentro dele.



Mas esta não é apenas a história de Prometeu, que roubou o fogo e o deu à humanidade, é a história da liberdade e da consciência. Uma paródia da batalha da mente contra a força bruta e do livre arbítrio contra a autoridade.



O que mais me impressionou em toda a tragédia foi a conversa de Prometeu com Io, para mim, a mais injustiçada de todas. Aquela geografia descrita há centenas de anos conseguiu ganhar vida na minha mente. Não me parece que tenha sido escrito há anos, pelo contrário, é como um sonho esquecido que ganha vida.


🔗"CONVERSA CURA O CORAÇÃO COLÉRICO?

SIM. SE O REMÉDIO VEM NA HORA CERTA,

SEM AGREDIR O INTUMESCIDO ÂMAGO."


 Zeus aprisiona Prometeu com tirania e crueldade, mas ele precisa de sua mente, então na verdade Zeus é o prisioneiro. Embora seja uma narrativa muito antiga, ela se adapta muito bem às condições atuais.



A peça é curtinha e prefiro não comentar mais detalhes sobre o mito em si, apesar de saber que é uma história bastante conhecida, recomendo fortemente a leitura. É impossível não se curvar respeitosamente a Prometeu.



Sabe-se que Ésquilo, que viveu entre525 e 456 a.C. e é considerado um dos autores mais importantes da literatura grega antiga, escreveu cerca de 90 tragédias, mas apenas 7 delas sobreviveram até os dias atuais.



Então o que você está esperando pra ler essa joia rara da história da humanidade?



Beijos, um ótimo voo a todos e até a próxima!


Colabore financeiramente com o blog: apoia.se/voandocomlivros



O livro está disponível nas melhores livrarias! Você também pode comprar sem sair de casa clicando na imagem abaixo.





20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page