top of page
  • Kelly Rossi

Passaporte para a China - resenha


Autora - Lygia Fagundes Telles

Nacionalidade - Brasileira

Editora - Companhia das Letras

Gênero - Crônicas

Páginas - 94

Ano - 2011

ISBN - 9788535919653

Classificação - ⭐⭐⭐⭐⭐


Sinopse - "Em 1960, quando a China estava ainda no começo da estrada que a levaria a se tornar uma superpotência, Lygia Fagundes Telles foi convidada a visitar essa civilização milenar, na companhia de uma delegação de escritores. O regime socialista de Mao Tsé-tung comemorava naquele ano seu décido primeiro aniversário. O roteiro foi intenso e cobriu vários países. Durante a viagem, a autora de Ciranda de Pedra escreveu sob encomenda crônicas para o jornal Última Hora, que agora, meio século depois, ela reúne pela primeira vez em livro. São 29 textos de grande valor literário, intelectual e humano, nos quais o leitor tem o prazer de encontrar não só as impressões de Lygia Fagundes Telles sobre o renascimento do gigante que hoje faz "tremer o mundo". Há também evocações literárias, recordações de infância, reflexões sobre os paradoxos do mundo moderno e comentários surpreendentes sobre o passado e o presente de sua terra natal, da qual essa escritora - profundamente enraizada - jamais se esquece."


🐉"NO AMOR E NA MORTE OS POVOS TODOS SE APROXIMAM."


Que a Lygia era maravilhosa escrevendo romances e contos eu já sabia, agora tive a oportunidade de conhecer algumas de suas crônicas e cheguei a conclusão que ela era incrível em tudo o que escrevia.



"Passaporte para a China" reúne 29 crônicas de viagem que foram escritas em 1960 quando a Lygia foi convidada para fazer parte de uma delegação de escritores que visitariam a gigante China. Na época, o regime socialista de Mao Tsé-tung comemorava naquele ano seu décimo primeiro aniversário e começava a se abrir para o ocidente.


🐉"VEJO AGORA QUE O TEMPO NÃO EXISTE MESMO, COMO JÁ PROCLAMAVAM OS SOFISTAS GREGOS. EXISTE O ESPAÇO, ESSE EXISTE POR ENQUANTO AO MENOS. QUANTO AO TEMPO, NÃO PASSA ELE DE UMA FRÁGIL CONVENÇÃO PERFEITAMENTE MUTÁVEL, QUE O DIGAM AS AEROMOÇAS E OS SEUS RELÓGIOS."


Se hoje viajar para a China já é bastante demorado, imagem naquela época! Portanto o roteiro foi bastante vasto, melhor para nós, leitores. Lygia passou por Dacar, Paris, Praga, Moscou, Omsk e Irkutsk. E seu olhar perspicaz registrou com intensidade detalhes riquíssimos dessas escalas culturais.


Os depoimentos da autora sobre suas experiências são honestos, divertidos, curiosos e extremamente sensíveis.



🐉"COM A TOTAL PERPLEXIDADE DA ALMA - QUE NÃO SOFRE A AÇÃO DA GRAVIDADE - AO DESLOCAR-SE DO CORPO QUE DESCE NA LINHA QUASE VERTICAL."


Muito mais do que relatos políticos, históricos e ideológicos, Lygia nos seduz e nos conduz em uma viagem que agrega e acolhe.


A leitura é rápida e deliciosa, Se você ainda não leu, deixo aqui minha recomendação. E se você ainda não conhece a escrita da autora, está aqui um ótimo livro para começar.


Beijos, um ótimo voo a todos e até a próxima! 📚




Colabore com o blog: apoia.se/voandocomlivros






O livro está disponível nas melhores livrarias! Você também pode comprar sem sair de casa clicando na imagem ao lado. Comprando por esse link, você ajuda o blog sem pagar nada a mais por isso.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page