• Kelly Rossi

Nado Livre - resenha


Autora - Lili Reinhart

Tradução - Ana Guadalupe

Ilustrações - Curt Montgomery

Editora - Alt

Gênero - Romance, poesia

Páginas - 230

Ano - 2020

ISBN - 9786588131046

Classificação - ⭐⭐⭐


Sinopse (orelha) - "Em seu primeiro livro, Lili Reinhart explora a euforia do amor na juventude, a batalha contra a ansiedade e a depressão frente à fama e a inevitável desilusão resultante de um grande amor.

Com temas universais e, ainda assim, profundamente íntimos; provocantes e reconfortantes; enxutos, mas profundos, estes belíssimos poemas são sobre crescer, cair e se erguer novamente. Eles capturam a experiência de ser uma jovem mulher no cenário atual de um mundo obcecado pela imagem e refletem a honestidade, o otimismo e a perspectiva única pelos quais Lili já é conhecida.

Acompanhados por marcantes ilustrações, os poemas em "Nado Livre" mergulham nas profundezas da experiência feminina e formam a primeira obra de uma contadora de histórias em processo de autodescobrimento."


"Nado Livre" é a obra de estreia da Lili Reinhart. Eu já conhecia o trabalho da Lili como atriz e agora tive a oportunidade de vivenciar sua escrita.


Em um apanhado de textos poéticos, Lili expressa sentimentos de abordagem global que tem o poder de tocar cada pessoa de um jeito diferente. É possível perceber a sinceridade e transparência presentes em cada verso.


Ansiedade, depressão, desilusão amorosa e crescimento pessoal são alguns dos temas encontrados nesse livro. Todos foram vividos pela própria autora e/ou por pessoas que a rodeiam.




"Me pego sentindo sua falta

antes mesmo de você ir embora."




Alguns poemas me tocaram profundamente tanto pela beleza quanto pela mensagem. Um dos meus preferidos é esse:


"Nós usamos as pessoas

quer sejamos capazes de admitir, quer não.

Usamos as pessoas por momentos ou anos.

É algo egoísta que fazemos.

Dizer a uma pessoa

que a amaremos para sempre.

Até que esse para sempre chegue ao fim,

seja lá depois de quanto tempo.

Não éramos capazes de cogitar um fim

enquanto estávamos juntos,

mas agora não imaginamos um mundo

em que continuar seja possível.

Nossos "para sempre" passam tão rápido

que quase perdem o significado.

Por isso não digo mais.

Basta falar "eu te amo"

e parar por aí.

Não estrago palavras que já são perfeitas

com uma etiqueta.

Porque até o para sempre tem

data de validade.

Sem eternidade.

Nem para sempre.

Só o hoje."


Os poemas, em sua maioria, são bem enxutos e acredito que quem estiver passando por situações mencionadas no livro se sensibilizará muito.

Eu não me identifiquei com alguns textos, discordei de outros e também me deparei com algumas contradições quando comparei poemas entre si, mas nada que atrapalhe a leitura, pois cada poema pode ser lido individualmente.


Um destaque para a edição que está lindíssima. As cores ficaram perfeitas e harmoniosas, sem falar nas ilustrações feitas por Curt Montgomery que casam de forma sublime com os poemas.


Se você gosta de poesias contemporâneas que tratam sobre sentimentos universais, vai gostar dessa leitura.


Antes de me despedir, deixo aqui mais alguns versos que gostei muito.


"Quero ficar sozinha, sem ser incomodada.

E então me sinto culpada

por ser fria,

por não deixar entrar nenhum calor

de nenhuma dessas fontes externas.

Inocentes voluntários que eu

mando embora.

Parece que sou uma pessoa pequena e seca

dentro de uma casca... movida a velhos

vapores e reciclando antigos sorrisos.

Esperando que meus membros se alonguem

e voltem a preencher minha silhueta."


Beijos, um ótimo voo a todos e até a próxima!📚💕

Colabore com o blog! apoia.se/voandocomlivros

8 visualizações

© 2020 Voando com Livros • Todos os direitos reservados • Desenvolvido por Nicolas M Barboza