• Kelly Rossi

Morte na Mesopotâmia - resenha


Título Original - Murder in Mesopotamia

Autora - Agatha Christie

Nacionalidade - Britânica

Tradução - Henrique Guerra

Editora - Coleção Folha de São Paulo

Gênero - Romance Policial

Páginas - 256

Ano - 2019

ISBN - 9788579493843

Classificação - 4,5 ⭐


Sinopse - "Agatha Christie era fascinada pelo Oriente Médio, para onde viajou diversas vezes a partir de 1928, depois de se separar do primeiro marido.

Lançado em 1936, "Morte na Mesopotâmia" mostra como a escritora inglesa se dedicou à compreensão da cultura do povo iraquiano. Nesse livro, esses conhecimentos se uniram ao grande talento dela para construir minuciosamente as tramas policiais.

O romance é narrado por uma enfermeira inglesa, contratada para cuidar de Louise Leidner, uma mulher angustiada, aparentemente paranoica. Àquela altura, Louise acompanhava o marido arqueólogo em uma escavação na região desértica de Hassanieh.

A enfermeira imaginava que sua paciente fosse viciada em drogas, o que explicaria as sucessivas reações nervosas. Não era bem assim. Pouco tempo depois, Louise é assassinada de forma brutal.

Hercule Poirot, que estava na região, assume as investigações do caso. Não são poucos os mistérios do Iraque que desafiam o astuto detetive belga."


Antes de qualquer coisa, preciso começar ressaltando dois pontos que, para mim, mais se destacaram nessa leitura.


1º - a cena que descreve uma das mortes foi a mais imagética e cruel que li nos livros da Agatha até agora. Deu pra sentir na pele a angústia e o sofrimento dos suspiros finais. Achei essa passagem super impactante.


2º - Confesso que quando terminei a leitura, eu julguei a Agatha, achei totalmente sem cabimento o assassino ser quem era. No clube, nós brincamos que passamos pano pra Agatha, mas alguns argumentos do debate fizeram total sentido e só posso afirmar que a Rainha do Crime nunca errou.😄 Conversar com as pessoas do clube sobre essa leitura foi fundamental para eu perceber que as explicações do desfecho tinham total fundamento.


A Agatha escreveu, analisou e reescreveu minuciosamente a trama dessa história. Além de tudo se encaixar perfeitamente, ela fez questão de mostrar todo seu conhecimento sobre a cultura iraquiana.


Publicado pela primeira vez em 1936, "Morte na Mesopotâmia" é narrado por uma enfermeira inglesa que foi contratada para cuidar de Louise, uma mulher que, aparentemente, sofria dos nervos.


Louise estava acompanhando o marido arqueólogo em uma escavação na região desértica de Hassanieh. E o que a princípio parecia apenas surtos sucessivos, acabaram revelando uma outra história depois de um crime brutal.


O famoso detetive belga, Hercule Poirot, estava viajando pela região e acabou assumindo as investigações desse misterioso caso.


O segundo marido da autora também era arqueólogo. Então ela usa sua própria experiência para imprimir mais veracidade na história para deixar tudo ainda mais incrível.


Antes de ir, eu preciso dividir com vocês que pela primeira vez eu acertei minha teoria e descobri quem era o assassino. Finalmente, depois de 30 livros a vitória veio. 😆


Já leu esse ou outros livros da autora ?


Beijos, um ótimo voo a todos e até a próxima!📚❤



Colabore com o blog: apoia.se/voandocomlivros





O livro está disponível nas melhores livrarias! Você também pode comprar sem sair de casa clicando na imagem ao lado. Comprando por esse link, você ajuda o blog sem pagar nada a mais por isso

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo