top of page
  • Foto do escritorKelly Rossi

Evguiêni Oniéguin - resenha


Título Original - Евгений Онегин

Autor - Alexsandr Púchkin

Nacionalidade - Russo

Tradução - Rubens Figueiredo

Editora - Penguin Companhia

Gênero - Romance em versos

Páginas - 304

Ano - 2023

ISBN - 9788582851586

Classificação - ⭐⭐⭐⭐⭐


Sinopse - "Obra fundadora da literatura russa, Evguiêni Oniéguin é um romance em versos publicado entre os anos de 1825 e 1832. Nesse romance, Púchkin narra a vida do dândi Oniéguin que, entediado com seu cotidiano, viaja para o campo, onde conhece a bela Tatiana. Ela se apaixona à primeira vista, mas é duramente rejeitada.

Anos depois, Oniéguin percebe o erro que cometeu e tenta desesperadamente retraçar seu caminho no amor. Contudo, o destino e diversas forças sociais não estarão a seu favor.

Obra poética magistral e narrativa única, este livro tem agora sua primeira tradução brasileira completa direta do russo. Rubens Figueiredo também compõe um texto de apresentação e notas para auxílio da leitura."



"Evguiêni Oniéguin" é o primeiro romance realista em verso na cultura russa e mundial.


É lírico, leve, pictórico. Sua poesia brilha e destaca o amor pela vida. Púchkin na poesia é brilhante e sutil. E é incrivelmente fácil de ler, sua escrita é fluida e incansável. Às vezes ele faz digressões filosóficas, mas esses discursos nunca são pesados ​​ou tediosos, instrutivos ou sombrios. Gosto disso em Púchkin, não é sufocante. Sua linguagem figurativa é riquíssima! E a trama de "Evguiêni Oniéguin" é concisa. Sem drama excessivo, tudo é lindo e moderado, um enredo despretensioso.


A obra trabalha temas como o problema da pessoa supérflua, questões econômicas e o amadurecimento da reforma camponesa da época. O texto mostra a evolução da personalidade nas páginas do romance. Etapas do crescimento pessoal: a permanência de Oniéguin no mundo, na aldeia, amizade com Lensky, morte de um amigo, amor por Tatiana, viagens...


O autor descreve brevemente a vida de Oniéguin: estudou "algo e de alguma forma", ou seja, estava totalmente desacostumado a trabalhar. Começou a levar uma vida secular aos 16 anos e logo se cansou dela, porque era previsível e monótona. A hipocrisia matou nele o devaneio e o romance juvenil, fez dele uma paródia dos outros. O protagonista não queria mudar seus hábitos, no entanto, Evguiêni se apaixona por Tatiana quando ela se torna uma nobre dama, representante da sociedade da capital. A imagem de Oniéguin abre a galeria de "pessoas supérfluas" na literatura russa. Este é um herói típico da época, que foi feito pela sociedade. Eu acho extremamente interessante ler sobre a Rússia no século XIX. E sempre que a mazurca aparece eu fico com vontade de dançar, mesmo não sabendo como.😄


Apesar do título levar o nome de Evguiêni Oniéguin, para mim foi muito mais prazeroso acompanhar a história de Tatiana. Uma menina que cresceu ouvindo romances franceses e que se apaixona por Evguiêni, ela consegue ver o verdadeiro Evguiêni Oniéguin com um olhar sóbrio, mas ele só se interessou por ela mais tarde. E eu adoro como ela lidou com tal situação em sua vida adulta. Mais uma obra do Púchkin que me arrebatou do início ao fim. Que autor maravilhoso. Recomendo fortemente.


Beijos, um ótimo voo a todos e até a próxima!📚


Colabore com o blog! apoia.se/voandocomlivros



O livro está disponível nas melhores livrarias! Você também pode comprar sem sair de casa clicando na imagem abaixo.




71 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page