top of page
  • Kelly Rossi

Encontro com a morte - resenha




Título Original - Appointment with Death

Autora - Agatha Christie

Nacionalidade - Britânica

Editora - Folha de S. Paulo

Gênero - Romance Policial

Páginas - 232

Ano - 2019

ISBN - 9788579493850

Classificação - ⭐⭐⭐⭐


Sinopse - "Você entende que ela tem de ser assassinada, não entende?

Não é preciso ter a perspicácia de Hercule Poirot para entender que a frase que o célebre detetive belga ouve ao fechar a janela de seu quarto, em sua primeira noite em Jerusalém, refere-se à matriarca da família Boynton, hospedada, como ele, no Hotel Solomon. Ela "podia ser velha, fraca, vulnerável a doenças, mas não impotente", pois "havia exercido uma vida inteira de autoridade, e nunca duvidara da própria força". Rodeada por "uma corrente turva e irrefreável de ódio" dos parentes que, contudo, não conseguem deixar de obedecê-la, a sra. Boynton parece marcada para morrer - um desfecho que beneficiaria a todos, menos a vítima em questão."



🔍"DE UM MODO GERAL, AS PESSOAS CONTAM A VERDADE. PORQUE É MAIS FÁCIL! PORQUE FORÇA MENOS A CAPACIDADE INVENTIVA! VOCÊ PODE DIZER UMA MENTIRA, DUAS, TRÊS OU ATÉ QUATRO... MAS NÃO DÁ PARA MENTIR O TEMPO TODO. EM ALGUM MOMENTO, A VERDADE ACABA APARECENDO."


"Encontro com a morte" foi publicado pela primeira vez em 1938, alguns dias antes de seu lançamento apareceu no Daily Mail uma matéria especial escrita por Christie mapeando a criação de Poirot e expressando seus sentimentos sobre ele na citação que ficou bem famosa: "Houve momentos que senti: Por que, por que, por que eu inventei essa criatura detestável, bombástica e cansativa?"


Bem polêmica, não? Talvez por isso o sagaz detetive belga tenha permanecido um pouco mais ofuscado nesse romance. E mais tarde, em 1945, quando a autora adaptou a história para uma peça, além de mudar radicalmente a identidade do assassino, ela também tenha optado por eliminar Hercule Poirot do enredo.


🔎"NÃO ME RENDO AO CORPO! É A MENTE QUE IMPORTA!"


Tenho que confessar que discordo da Agatha nesse ponto, primeiro que amo o Poirot e depois de 37 obras lidas da autora, esse amor só aumenta. Segundo que nesse livro, a Agatha se superou em criar uma das personagens mais intragáveis até agora, a Sra. Boynton.


Ela é desprezada por todos que a conhecem, inclusive por sua família. Todos os seus filhos vivem sob seu controle e é fácil ver como sua tirania manipuladora faz da Sra. Boynton uma das personagens mais detestáveis de qualquer romance de Christie, pelo menos até aqui.

🔍"UM HOMEM PODE E DEVE CONTROLAR O PRÓPRIO DESTINO. UM HOMEM QUE SE PREZA CORRE ATRÁS. NÃO FICA PARADO, SEM FAZER NADA."

Mais uma vez, Agatha Christie se concentra nas relações psicológicas entre as personagens. Há algo atraente sobre a vil Sra. Boynton, pois nenhuma das pessoas ao seu redor encontra forças para se afastar dela, embora isso acabe sendo para o seu próprio bem. Ao mesmo tempo, o comportamento sádico da Sra. Boyton fornece uma série de mentiras e enganos que acabam deixando o mistério mais instigante.


🔎"ÀS VEZES CEDEMOS PORQUE NÃO QUEREMOS BRIGAR. NÃO É BOM BRIGAR, MAS ACHO QUE SEMPRE VALE A PENA LUTAR PELA NOSSA LIBERDADE."


Apesar de ter algumas pontas soltas e mal explicadas, o desfecho foi totalmente surpreendente e isso acabou me ganhando. Não está entre as obras que mais gostei da autora, mas as curiosidades que têm por traz da criação dessa história são interessantíssimas. E só por isso a leitura já valeu demais.


Você já leu esse ou outro livro da autora?


Beijos, um ótimo voo a todos e até a próxima!📚



Colabore com o blog: apoia.se/voandocomlivros






O livro está disponível nas melhores livrarias! Você também pode comprar sem sair de casa clicando na imagem ao lado. Comprando por esse link, você ajuda o blog sem pagar nada a mais por isso.



8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page