• Kelly Rossi

Distância de Resgate - resenha


Título original - Distancia de Rescate

Autora - Samanta Schweblin

Nacionalidade - Argentina

Tradução - Ivone Benedetti

Editora - Record

Gênero - Drama/Suspense

Páginas - 144

Ano - 2021

ISBN - 9788501107480

Classificação - ⭐⭐⭐⭐


Sinopse - "O campo se transformou diante de nossos olhos sem que ninguém percebesse. Talvez não se trate de estiagens ou de herbicidas - e sim do fio vital e afiado que nos prende a nossos filhos e do veneno que lançamos sobre eles. Nada é clichê quando afinal acontece.

'Distância de resgate' acompanha esta fatalidade vertiginosa fazendo sempre as mesmas perguntas: existe por acaso algum apocalipse que não seja pessoal? Qual é o ponto exato em que, sem saber, damos o passo em falso que acaba nos condenando?

Samanta Schweblin escreveu uma narrativa extraordinária e hipnótica, urgente e duradoura, que consegue nos manter inevitavelmente presos e mergulhados num universo ficcional perturbador."



JÁ SENTIU MEDO LENDO UM LIVRO?


Pois é! A tensão dramática e o estudo psicológico que a autora usou nesse livro me deixou hipnotizada. São apenas 144 páginas, mas conforme a leitura avançava, ia passando de drama familiar para suspense, mistério e quando percebi estava aterrorizada com as cenas e fascinada com o tanto que fiquei presa, ansiando por respostas.


"Distância de Resgate" me proporcionou uma experiência inusitada. O livro todo é um diálogo. O início é meio confuso, porque o leitor cai de paraquedas em uma conversa que já está em andamento. Mas logo dá para se localizar e a história engata com pequenas revelações a cada página.


Amanda e sua filha Nina viajam para uma cidade para passar o verão. A cidade é cheia de plantações, muito verde, lagos e rios. A casa que alugaram para a temporada é linda, agradável e tem uma piscina muito bacana. Logo que chegam, conhecem a vizinha, Carla, e depois seu misterioso filho, David.


Essa região é campestre e usam muitos pesticidas e agrotóxicos. As crianças, que são mais vulneráveis, acabam sendo acometidas por doenças. Mas não são só seus corpos que ficam doentes, suas almas também. Para salvar as almas desvigorosas, precisam fazer algo com os corpos, e é aí que as coisas ficam esquisitas.


"O PONTO EXATO ESTÁ EM UM DETALHE, É PRECISO SER OBSERVADOR."


Uma das coisas mais belas desse livro é a relação de mãe e filhos. Toda mãe tem um fio invisível que sai do estômago e se liga ao filho. Enquanto a mãe sente segurança em um ambiente tranquilo, ela deixa o fio mais solto e dá liberdade para a criança. Mas quando existe algum perigo, esse mesmo fio se retesa, se incurta, para a mãe ficar perto da criança e a proteger. As mães ficam constantemente calculando o tamanho desse fio, ou seja, calculando a distância desse resgate. Por isso o título do livro. Ai ai... eu amo quando o título é explicado e o significado é tão relevante e lindo assim. 💖


"PRECISO MEDIR O PERIGO"


"QUANDO VOCÊ COMEÇOU A MEDIR ESSA DISTÂNCIA DE RESGATE?

É UMA COISA QUE HERDEI DE MINHA MÃE. 'QUERO VOCÊ POR PERTO', DIZIA. 'VAMOS MANTER A DISTÂNCIA DE RESGATE.' "


"Distância de Resgate" recebeu o Prêmio Tigre Juan em 2015 e também foi adaptado para as telinhas. O nome do filme é "O fio invisível", também está incrível. Achei super fiel ao livro e adorei a interpretação dos atores. Eu só achei que o livro explica melhor o final. Você pode conferir o filme na Netflix. Vou deixar o Trailer aqui: https://youtu.be/trSrI1J_FsU


Beijos, um ótimo voo a todos e até a próxima!📚🧡




Colabore com o blog: apoia.se/voandocomlivros










O livro está disponível nas melhores livrarias! Você também pode comprar sem sair de casa clicando na imagem ao lado. Comprando por esse link, você ajuda o blog sem pagar nada a mais por isso.



8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo