top of page
  • Foto do escritorKelly Rossi

A Velha Nova York - resenha


Título Original - Old New York

Autora - Edith Wharton

Nacionalidade - Norte-americana

Tradução - Roberta Fabbri Viscardi

Gênero - Novelas

Editora - Unesp

Páginas - 272

Ano - 2021

ISBN - 9786557110744

Classificação - ⭐⭐⭐⭐


Sinopse - "As quatro novelas aqui reunidas são ambientadas em Nova York, entre as décadas de 1840 e 1870. São elas: “Falso amanhecer”, a célebre “A solteirona”, “A faísca” e “Dia de Ano-Novo”. Esses textos, gestados no auge do processo criativo da autora, com seus enredos e personagens marcantes, abrem ao leitor uma janela para os códigos e costumes que permeavam a estrutura e o funcionamento da sociedade norte-americana no fim do século XIX."


Meu primeiro contato com Edith Wharton não poderia ter sido melhor. "A Velha Nova York" é um volume com 4 novelas que traçam um importante afresco social dos anos 40, 50, 60 e 70 respectivamente. Nessas histórias, a autora transmite uma fotografia semelhante das relações sociais, econômicas e familiares da época sem descuidar da psicologia das personagens, o que é realmente incrível.


🧡"Falso amanhecer" nos guia pela sociedade, ensinando-nos a acreditar em nós mesmos e até em coisas que a sociedade considera, de forma antiquada, algo vergonhoso.


🧡"A Solteirona" trata sobre estar ao lado da pessoa que você ama na riqueza e na pobreza. Uma mãe escolhe cuidar de sua filha nas sombras, sacrificando sua própria identidade para ver a filha feliz e quem sabe ter alguns minutos de sua companhia.


🧡"A faísca" traz um narrador que tenta decifrar o mistério de um homem bastante apagado, subserviente à esposa e traído, que sempre erra. Surpreendentemente, algumas coisas interessantes virão à tona sobre ele.

🧡"Dia de Ano-Novo" coloca o narrador relembrando sua infância quando morava com sua avó que recebia muitos convidados no Ano-Novo. Como a casa ficava em frente a um hotel, em uma das ocasiões, tiveram a oportunidade de acompanhar a deflagração de um incêndio no interior desse edifício. Enquanto a maioria das pessoas fugia do fogo, os convidados reconheceram um casal que parecia ter um relacionamento secreto. A mulher tentou garantir que não fosse vista porque era casada. Mais tarde, ela descobriu que seu marido estava na casa da vovó e ficou confusa se ele a viu ou não. É uma história muito profunda sobre a alma de uma mulher e a protagonista acaba por ser muito interessante.


"As únicas pessoas que nunca se chateiam são as pessoas que não se importam; e não se importar é talvez a ocupação mais triste que existe."


Gostei muito da escrita de Edith Wharton. ela é muito atenta aos detalhes e muito conhecedora da natureza humana. Ela tem desenvoltura e eloquência, uma forma de escrever muito particular, sendo muito sensível e, ao mesmo tempo, lúcida. Conhecer muito bem o mundo do qual fazia parte a ajudou na caracterização e criação de personagens únicos. As quatro novelas são verdadeiras preciosidades que carregam o encanto de uma sociedade há muito desaparecida.


Já leu esse ou outro livro da autora?


Beijos, um ótimo voo a todos e até a próxima!📚



Colabore com o blog! apoia.se/voandocomlivros




O livro está disponível nas melhores livrarias! Você também pode comprar sem sair de casa clicando na imagem abaixo.




83 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page