• Kelly Rossi

A Química Que Há Entre Nós - resenha


Autor - Krystal Sutherland

Tradução - Luisa Geisler

Editora - Globo Alt

Gênero - Romance YA

Páginas - 272

Ano - 2017

ISBN - 9788525062406

Classificação - ⭐⭐⭐

Sinopse - "Grace Town é diferente. Com suas roupas masculinas, desleixo aparente e uma bengala que leva para todo canto, ela é extremamente reservada, faz perguntas inusitadas e simplesmente não se encaixa em sua nova escola - não que isso seja um problema para ela. Henry Page, por outro lado, é tão comum que chega a ser tedioso e, por motivos que nem ele sabe explicar, se vê cada vez mais atraído pela misteriosa garota."


"As pessoas não têm almas gêmeas. Elas fazem suas almas gêmeas."


Amor, amizade e luto permeiam e sustentam o romance YA apresentado em "A Química Que Há Entre Nós". Aqui vamos conhecer Grace e Henry e saber como seus caminhos se cruzaram.


A história é narrada em primeira pessoa pelo protagonista Henry Page. Ele começa descrevendo o que sentiu ao ver Grace Town pela primeira vez.

A aproximação e confusões começam logo de início, assim que o professor de literatura convida os dois para serem os editores do jornal da escola.


Grace é uma garota nada comum que anda com o auxílio de uma bengala e é adepta ao estilo tomboy. Ela é um verdadeiro mistério para todos.


"Havia algo profundamente confuso a respeito de olhar para Grace, como aquele sentimento que você tem quando vê uma foto colorizada da Guerra Civil ou da Grande Depressão e percebe, pela primeira vez, que as pessoas nela eram reais. Exceto que era ao contrário, porque eu tinha visto a Grace colorizada no Facebook, e aqui estava a versão em sépia - a versão difícil de captar -, fantasmagórica e cinzenta na minha frente."


Henry é o exato oposto de Grace, totalmente banal e monótono. É um garoto de poucos amigos, não é muito bom em socializar e nunca namorou.


Conhecendo um pouquinho sobre a Grace e o Henry fica fácil imaginar como essa narrativa vai caminhar, não é mesmo? Apesar de ter vários pontos previsíveis e um mistério nada difícil de desvendar, o desfecho foge do clichê e é surpreendente.


Quem me conhece melhor sabe que eu amo livros com referências. Viajo nas pesquisas e fico um tempão separando e anotando dicas de outros livros, filmes ou músicas. Nesse livro não foi diferente. Desde o início me deparei com muitas alusões a outras obras, porém a quantidade começou a ficar um tanto exagerada e repetitiva, o que me causou um certo desconforto durante a leitura.


O que mais me agradou nesse livro foram os personagens. São todos muito bem construídos. A irmã, os pais e os amigos, Lola e Murray, do Henry são incríveis e adorei a maneira que a autora inseriu pontos reflexivos ao abordar o relacionamento do protagonista com cada um deles.



"A Química Que Há Entre Nós" também se preocupou em mostrar um pouco sobre insegurança, depressão, família disfuncional e representatividade sexual e étnica. Com exceção da depressão e de seus possíveis tratamentos, todos os demais temas foram inseridos de forma natural e fluida no enredo.


E o livro vai virar filme sim! Estou bem ansiosa para conferir a adaptação que será lançada no dia 21 de agosto na Amazon Prime.



Agora é sua vez! Já leu essa história? Gostam de livros que viram filme?



Beijos, um ótimo voo a todos e até a próxima!📚💖



Trailer da adaptação:



O livro está disponível nas melhores livrarias.



350 visualizações

© 2020 Voando com Livros • Todos os direitos reservados • Desenvolvido por Nicolas M Barboza