top of page
  • Foto do escritorKelly Rossi

A Outra Filha - resenha


Título Original - L'atre Fille

Autora - Annie Ernaux

Nacionalidade - Francesa

Editora - Fósforo

Gênero - Biografia

Páginas - 64

Ano - 2023

ISBN - 9786584568891

Classificação - ⭐⭐⭐⭐⭐


Sinopse - "No final da primeira década dos anos 2000, Annie Ernaux recebeu um convite para participar da coleção francesa Les Affranchis, que pede a escritores que façam a carta que nunca foi escrita. É este chamado do presente que a ajudará a abordar um trauma da infância e dará à luz este, que talvez seja seu livro em diálogo mais direto com a psicanálise.

Aos dez anos, no verão de 1950, Ernaux escuta uma conversa da mãe com uma cliente e descobre que antes dela, seus pais tiveram outra filha, morta aos seis anos de difteria. A mãe relata à confidente que nunca contaram nada a Annie para não entristecê-la e emenda: "ela era mais boazinha do que aquela ali".

A irmã mais velha jamais voltou a ser mencionada, exceto quando tias ou amigos deixavam escapar alguma lembrança. Desde aquele dia na infância, Ernaux também oculta seu conhecimento: "Tenho a impressão de que o silêncio nos convinha, a eles e a mim". Mas as palavras de sua mãe calaram fundo na criança, e mais tarde na mulher, cuja obra é marcada pelo pensamento crítico e pela renúncia de uma moralidade limitadora de sua liberdade.

É então nesta pseudocarta endereçada à irmã — à menina boazinha e espécie de santa — que a autora destrincha suas memórias e os significados que essa ausência sempre presente teve em sua vida, sua identidade e sua relação com os pais. Ernaux escreve frases breves e cortantes para lidar com a sombra de alguém que nunca conheceu e com a dor da comparação implícita. "Você é a própria impossibilidade do erro e do castigo", diz à irmã. E vai além, conectando a morte dela com o próprio princípio de sua existência: "eu vim ao mundo porque você morreu e eu te substituí".

Em seu esforço para dar contornos a um fato impreciso de sua história, Ernaux hesita entre interpretar a morte da irmã como a gênese de seu destino de escritora ou como um mero dado biográfico. Sem resolver essa ambivalência, ela testa os limites da linguagem e, como de costume, reflete a respeito da própria escrita: "Você está fora da linguagem dos sentimentos e das emoções. Você é a antilinguagem."

Num jogo de espelhos, A outra filha evoca duplos como pulsões de morte e vida, sonho e realidade, revelações e tabus. Entretanto, a própria autora adverte que as matérias do inconsciente também têm a ver com a História e rejeita interpretações que não tenham em conta seu contexto. Para a vencedora do Nobel, atrelar memória, história privada e social é o único modo de escrever a vida."


"Eu não vivia na dor deles, vivia na sua ausência."


"A outra filha" é uma carta, uma espécie de biografia e que se mistura com autobiografia, destinada à uma irmã nunca conhecida pela autora.


A forma de escrita se adapta maravilhosamente ao tema e permite que ele seja representado em toda a sua simples humanidade. As frases fluem e nos deixamos levar por essa história. A voz de Ernaux é viva e tão próxima, que tudo é agradavelmente natural. Há algo muito quotidiano na sua narrativa e no tema da irmã "ausente".


"A extensão da minha vida, infinitamente maior que a sua, me inunda. Atrás de mim tudo é imensurável, as coisas vistas, ouvidas, aprendidas e esquecidas, as mulheres e os homens com quem estive, as ruas, as noites e as manhãs. Eu me sinto transbordando pela profusão de imagens."


Apesar de curta, quando menos esperamos já estamos ligados a esta carta. Mesmo tão pessoal, acabamos relacionando espontaneamente as nossas próprias experiências, as nossas próprias imagens. Há algo quase banal e belo nas cenas que ela escreve, como se detalhasse ambientes conhecidos de todos: segredos de família, o não dito; a curiosa relação tão próxima e tão distante com os primos; o regresso aos lugares da infância, cristalizados nas nossas memórias mas que não esperaram que mudássemos.

Cada vez eu amo mais a escrita dessa autora. Ela sempre me desperta a vontade de escrever, é uma grande inspiração.


Beijos, um ótimo voo e até a próxima!📚



Colabore com o blog! apoia.se/voandocomlivros


O livro está disponível nas melhores livrarias! Você também pode comprar sem sair de casa clicando na imagem abaixo.






39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page