top of page
  • Foto do escritorKelly Rossi

A Abadia de Northanger - resenha


Título Original - Northanger Abbey

Autora - Jane Austen

Nacionalidade - Britânica

Tradução - Paulo Henrique Britto

Editora - Penguin Companhia

Gênero - Romance

Páginas - 304

Ano - 2022

ISBN - 9788582851524

Classificação - ⭐⭐⭐⭐


Sinopse - "A confusão entre ficção e realidade vem à tona neste romance paródico de uma das principais autoras da literatura mundial.

Catherine Morland, uma jovem ingênua e leitora voraz, vai passar um período longe de sua pacata vida rural. Aos dezessete anos, a moça começa sua temporada em Bath ― importante área litorânea frequentada pela elite da Inglaterra ― cheia de expectativa. É lá que ela conhece os personagens que farão de seus sonhos realidade: ela é convidada para se hospedar em uma abadia. A antiga construção pode ter tudo que Catherine sempre imaginou, mistério, um passado sombrio e o vislumbre de um amor. Paródia das narrativas góticas que eram sucesso no século XVIII, A abadia de Northanger foi o primeiro romance concluído por Jane Austen ― apesar de só publicado postumamente, em 1818. Com a precisão característica de Austen, este livro trabalha com elementos cômicos para retratar uma sociedade estratificada que vê no dinheiro e nas posses a razão de qualquer ação."


"A pessoa, seja homem ou mulher, que não sente prazer ao ler um bom romance há de ser de uma estupidez intolerável."


Você sabia que esse foi o primeiro romance concluído por Jane Austen? Pois é, mas ele só foi publicado postumamente, em 1818.


"As coisas estranhas, porém, costumam encontrar explicação quando procuramos sua causa com afinco."


Acredito que por isso a prosa e as personagens não são tão maduras. O livro é mais uma homenagem/sátira da literatura gótica, misturada com o estilo comédia de costumes pelo qual ela ficaria famosa mais tarde. A sátira que a autora cria nessa obra, fica mais clara para quem leu "Os Mistérios de Udolpho" da autora Ann Radcliffe, publicado pela primeira vez em 1794. É impossível ler "A Abadia de Northanger" e não ficar com vontade de conferir "Os Mistérios de Udolpho", porque ele é citado a todo momento com muito entusiasmo.

"A amizade é sem dúvida o melhor bálsamo para as dores das decepções amorosas."


Catherine Morland é uma protagonista adorável, embora um tanto inconsequente e ingênua, claro que temos que levar em conta sua idade, ela é apenas uma adolescente se aventurando em viagens e amores. Há muitas lições de amor aqui que são menos idealistas do que em "Orgulho e Preconceito", que foi outro romance que li da autora. Não temos aqui aquela grande paixão, eu diria que são relações mais mais práticas. Mas eu até que gostei disso. São personagens que se encontram de maneira desigual, mas bem daquele jeito que vemos acontecer o tempo todo na vida. Eles acabam se completando, por mais diferentes que sejam.


"Ser firme o tempo todo acaba redundando em teimosia. É sinal de juízo saber a hora de relaxar;"

Catherine é uma leitora, assim como nós, e é difícil não se identificar com ela e rir com seus diálogos, pensamentos e ações sobre os livros. Além de de ter gostado muito dessa heroína, um outro detalhe que se destacou, para mim, durante a leitura, foi a voz pessoal que a autora emprega por toda a narrativa. A voz do narrador é a melhor personagem do livro, eu quase que podia ver a Jane Austen conversando comigo, é brilhante, espirituosa, imponente e eu diria que até um pouco cruel. Uma crueldade com o amor. Na verdade, é meio alucinante, todas as coisas das quais a heroína (ou a própria autora?) se convence, todas as visões e fantasias das quais ela é capaz. Igualzinho cada um de nós em alguma fase da vida.

"Não há nada que eu não faça para as pessoas que são minhas amigas de verdade. Não sei gostar pela metade, não faz parte da minha natureza."

Eu não amei, mas gostei muito do contato com esse livro. Foi uma leitura leve e agradável, acabei me pegando com um sorriso no rosto em várias passagens. Terminei a leitura já pensando no próximo da autora que quero ler.


"Homem nenhum se ofende porque a mulher que ele ama é admirada por outro homem; é só a mulher que pode tornar tal situação um tormento."


Agora eu quero saber de vocês: já leram esse ou outro livro da autora? Gostariam de ler?



Colabore com o blog: apoia.se/voandocomlivros









O livro está disponível nas melhores livrarias! Você também pode comprar sem sair de casa clicando na imagem ao lado. Comprando por esse link, você ajuda o blog sem pagar nada a mais por isso.

293 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page