A hora da estrela - Resenha

Título - A hora da estrela
Autora - Clarice Lispector
Editora - Rocco
Gênero - Romance
Páginas - 88
Local - Rio de Janeiro, 1998
ASIN: B00BTGKF0E
Classificação - ⭐⭐⭐⭐
Sinopse - "A história da nordestina Macabéa é contada passo a passo por seu autor, o escritor Rodrigo S.M. (um alter-ego de Clarice Lispector), de um modo que os leitores acompanhem o seu processo de criação. À medida que mostra esta alagoana, órfã de pai e mãe, criada por uma tia, desprovida de qualquer encanto, incapaz de comunicar-se com os outros, ele conhece um pouco mais sua própria identidade. A descrição do dia-a-dia de Macabéa na cidade do Rio de Janeiro como datilógrafa, o namoro com Olímpico de Jesus, seu relacionamento com o patrão e com a colega Glória e o encontro final com a cartomante estão sempre acompanhados por convites constantes ao leitor para ver com o autor de que matéria é feita a vida de um ser humano."

⭐"A hora da estrela" é uma obra curta, ótima para ser lida em apenas um dia. É uma história que tenta deixar clara a verdade para o leitor. Essa verdade, para Clarice, sempre foi um contato interior, inexplicável e inominável.

⭐Através do olhar do narrador, Rodrigo S. M., conhecemos Macabéa, uma alagoana que mora no Rio de Janeiro, feia e alienada, seu único orgulho é ser datilógrafa e seu passatempo favorito é ouvir a Rádio Relógio. Ingênua de tudo, Macabéa não se permite sonhar, nem sofrer. Acha que tem uma vida boa, até porque não conhece outras. Sua sobrevivência é inumana, sem falar na inaptidão na linguagem.

"É que 'quem sou eu?' provoca necessidade. E como satisfazer a necessidade? Quem se indaga é incompleto."   

⭐Olímpico Jesus é o primeiro e talvez único amor de Macabéa. Um homem extremamente machista, interesseiro e convencido. Mas para nossa protagonista ele era ótimo, pois não imaginava que merecesse nada melhor.

⭐Macabéa tem um pequeno vislumbre de como é uma vida boa ao aceitar o convite de sua colega de trabalho, Glória, para tomar um café da tarde em sua casa. Glória sente-se em dívida com Macabéa e indica uma cartomante que mudará seu destino.

⭐Nossa personagem principal não é uma "girl power", longe disso, mas o livro é permeado de críticas. Além de abordar a trajetória de imigrantes nordestinos na metrópole carioca, Clarice expõe as dores do narrador-personagem diante da vida miserável de Macabéa, e sem conseguir transpor a barreira social que existe entre os dois, só restou o silêncio para Rodrigo. Esse fato deixa claro a divisão de classes sociais da época e que ainda permanece até hoje.

⭐Escolher um homem como narrador de "A hora da estrela" também foi proposital, pois o perfil romancista brasileiro de 1965 a 2014 eram de homens, brancos, de classe média e pertencentes ao eixo Rio/São Paulo. Ou seja, foi aquele tapa com luva de pelica que só a Clarice sabe dar. Felizmente esse quadro vem mudando constantemente e nossas romancistas ganham espaço a cada dia.😊

"Pois na hora da morte a pessoa se torna brilhante estrela de cinema, é o instante de glória de cada um e é quando como no canto coral se ouvem agudos sibilantes."


Você já leu "A hora da estrela" ou algum outro romance da Clarice Lispector? Tem vontade de ler? Deixe seu comentário. 


Beijos, um ótimo voo a todos e até a próxima. 💖📚


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resumo - Prisioneiro B-3087

Resumo - Labirinto dos ossos

O mistério do Capiongo - Resenha