Menina escrevendo com pai - Resenha

Título - Menina escrevendo com pai
Autor - João Anzanello Carrascoza
Editora - Alfaguara
Local - São Paulo, 2017
Páginas - 144
ISBN - 978-85-5652-034-0
Classificação - ⭐⭐⭐⭐⭐

Sinopse - "Durante a infância e a adolescência, Beatriz contou com a presença diária do pai, João. O relacionamento dos dois marcou profundamente a menina, e o retrato criado por ela neste romance abre uma janela para o mundo particular e sensível dessa relação.
Rememorando acontecimentos passados e fazendo com que eles se mostrem sempre atuais, Bia narra a presença do pai em sua vida, o amor que continuou a existir mesmo depois da ausência de João."



"Menina escrevendo com o pai" é o segundo volume da Trilogia do adeus. Beatriz, filha de João, relata sua história com lembranças singelas e repletas de carinho. Através de seu olhar, enxergamos uma menininha crescendo e aprendendo com o pai. São acontecimentos simples do cotidiano levemente saborizados de poesia.

Cada livro da Trilogia é narrado por um personagem, o primeiro narrador é João, o pai; a segunda é Bia, filha de João com Catarina; e o terceiro é João, irmão de Bia por parte de pai. A personalidade e a vivência de cada narrador fica impressa na escrita, é impressionante a genialidade de Carrascoza quando analisamos esse ponto. Bia tem uma linguagem parecida com a do pai, é menos romântica, um pouco mais direta, mas fica nítido o convívio que tiveram. As frases sem conectivos e todo sentimento que transborda em cada linha enfatiza a relação muito próxima de pai e filha. 
O filho João, que aparece como narrador no terceiro volume, cresceu longe do pai. Filho de pais separados, a mãe foi base de sua criação. Deste modo, o terceiro livro tem uma escrita bem diferente dos outros livros. Apenas alguns pensamentos e lembranças nos remetem ao pai, indicando um convívio mais restrito ou até o fator genético falando mais alto. 

Não vou falar muito sobre a história de "Menina escrevendo com pai" para não correr o risco de dar spoiler do primeiro livro!  Só vou dizer que o balão verde e a Minnie são elementos importantes do enredo!😊


Vou deixar a resenha do primeiro volume da Trilogia aqui:👉 Resenha - Caderno de um ausente

Os três livros são excelentes! Para aqueles que ainda não conhecem o autor, recomendo a leitura, são livros curtos, fáceis e deliciosos de ler!


📑Trechos:

"Ler, tanto quanto escrever, é fazer a ressureição de um mundo."

"Ele não aumenta nem diminui minha dor, ele não ignora nem valoriza minha ferida..., ningúem pode curar o outro lá no fundo, tampouco se curar de si mesmo."

"O que é nosso - mesmo se triste - é nosso, ninguém pode ter."

"Assim, também aquilo que a gente sente não pode ser dado."

"A gente fala porque o momento pede, a gente cala pelo mesmo motivo, não temos como mudar essa verdade."

 "...porque ver não é só lançar os olhos como uma rede, ver é um continuum..."

"A presença não está na escrita, mas em escrever juntos a história."

"... cada pessoa é um país. Mas um país pra gente conhecer não como turista, que só passa, conhecer como quem fica e se deixa lá, conhecer não com os olhos dos outros, nem da máquina fotográfica, mas com os nossos próprios olhos, os olhos que registram para dentro e não só para fora."

"... quem está dentro nunca se ausentará... quem tem um amor assim, nunca está só."



Espero que gostem! Beijos, um ótimo voo a todos e até a próxima!📚💖







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resumo - Prisioneiro B-3087

Resumo - Labirinto dos ossos

O mistério do Capiongo - Resenha