Como as democracias morrem - Resenha

Título - Como as democracias morrem
Autores - Steven Levitsky e Daniel Ziblatt
Tradução - Renato Aguiar
Editora - Zahar
Local - Rio de Janeiro, 1ª Ed., 2018
Páginas - 272
ISBN - 978-85-378-1805-3
Classificação - ⭐⭐⭐⭐⭐

Sinopse - "Democracias tradicionais entram em colapso? Essa é a questão que Steven Levitsky e Daniel Ziblatt - dois conceituados professores de Harvard - respondem aqui ao discutir o modo como a candidatura e eleição de Donald Trump se tornaram possíveis. Para isso, confrontam a situação de Trump com rupturas democráticas emblemáticas: da manipulação do sistema eleitoral no Sul dos Estados Unidos no século XIX aos casos contemporâneos de Hungria, Turquia e Venezuela, passando pela Europa dos anos 1930 e as formas distintas de ditadura de Pinochet, no Chile, e Fujimori, no Peru.
Um livro importantíssimo para os tempos nebulosos que estamos vivendo." 


Primeiro livro de 2019 e confesso que foi um pouco pesado, não pela leitura em si, mas pelo contexto político que vivemos no Brasil hoje. É impossível ler "Como as democracias morrem" e não fazer associações com a política brasileira, e até mesmo reviver o período de campanha das eleições presidenciais de 2018 (momentos nada agradáveis😐).

Levitsky e Ziblatt nos mostram uma análise detalhada de toda a campanha de Donald Trump e de seu primeiro ano de governo. Tudo que é apresentado ao leitor é muito bem embasado e todas as comparações históricas são colocadas de uma forma didática, o que facilita o entendimento na hora da leitura. Desde o começo, fica claro que os autores não são nada favoráveis ao atual Presidente dos Estados Unidos, mas isso não é relevante. O estudo abordado no livro é muito maior do que ser a favor ou contra e o mais interessante é que pode ser feito com qualquer político que a gente quiser.

Outro ponto positivo de "Como as democracias morrem" é sobre a visão histórica. Eu tive a sensação de estar viajando por vários momentos no passado, como se eles estivessem congelados e eu estivesse flutuando e observando de cima.  

Depois de apresentarem todos os problemas e riscos que a democracia mundial vive hoje, Levitsky e Ziblatt apontam algumas soluções e idealizam um governo perfeito para os Estados Unidos. Na minha opinião, um governo bem utópico, mas nada que tire alguma estrela da classificação do livro.

"Dizem que a história não se repete, mas rima. A promessa da história e a esperança deste livro é que possamos encontrar as rimas antes que seja tarde demais."

O livro também serve para lembrarmos que política não é feita somente no período de eleições. Não adianta acompanhar, torcer e vibrar pelos nossos candidatos apenas em época de campanha. Precisamos erguer as mangas e agir, cobrar, exigir, fazer marcação cerrada com todos os políticos que estão governando nosso país. Só assim alguma coisa, talvez, possa mudar para benefício da maioria dos cidadãos e cidadãs. Então, caro leitor, não deixe o seu país ao deus-dará... tente fazer o que estiver ao seu alcance. Tente fazer O SEU MELHOR!!!


Já leu esse livro? 

Se sim, você também achou assombrosa a semelhança da campanha de Donald Trump com a do nosso atual Presidente? 

Se não leu, ficou com vontade de ler? 

Compartilhe comigo sua opinião!

Um ótimo voo pra você...beijos e até a próxima!



*Conheça mais*


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resumo - Prisioneiro B-3087

Resumo - Labirinto dos ossos

O mistério do Capiongo - Resenha