Caderno De Um Ausente - Resenha

Título - Caderno de um ausente
Autor - João Anzanello Carrascoza
ISBN - 978-85-5652-033-3
Editora - Alfaguara - 1ª Ed.
Local - São Paulo
Ano - 2017
Classificação -⭐⭐⭐⭐⭐💖

Sinopse - "Neste caderno, João, aos cinquenta anos, se torna pai pela segunda vez. A chegada de Beatriz faz com que ele passe a se preocupar com o futuro. Por quanto tempo conseguirá participar da vida de Bia? O que poderá deixar para ela depois de partir? João resolve, então, escrever um caderno que será parte da relação dos dois quando ele não puder mais estar presente. Durante um ano ele relata a história da família, mas também destaca as belezas do cotidiano sem nunca se esquecer das ausências que as compõem."

O primeiro livro da Trilogia do Adeus, "Caderno de um ausente", apresenta a história de uma família tradicional brasileira pelos olhos de João, um pai aos cinquenta anos que teme o futuro.

A narrativa começa na maternidade, após o nascimento de Beatriz, quando João a segura por poucos instantes em seu colo. O sentimento de culpa por sua ausência na vida da filha, faz com que tome a decisão de escrever um caderno. Páginas e páginas com relatos de sua vida e ensinamentos preciosos como herança. 

A habilidade do personagem com as palavras, marca um olhar romântico da vida, alertando para os perigos, e ao mesmo tempo instigando aventuras.

"[...]embora haja ocasionalmente alegrias, não há como negar - as verdadeiras vêm travestidas, é preciso abrir os olhos dos teus olhos para percebê-las[...]"

Um fato curioso, e confesso, que para mim foi muito legal, foi o local de nascimento de Beatriz. Maternidade Santa Catarina, na cidade de São Paulo. Minha filha, Amanda, nasceu no mesmo lugar. Pode parecer pieguice, mas eu adorei!! 😍

"[...]ainda que tenhamos amor por ti, não é um amor grande o suficiente pra ter te deixado só no sonho[...]"

A mãe de Bia, Juliana, tinha saúde débil. Mulher de personalidade reservada, muito amorosa e com uma maturidade incondizente com sua idade, ela correu todos os riscos para trazer sua filha ao mundo. Foi com ela que João viveu o seu maior desvario, experimentou prazeres e pesares, e perdeu a companhia diária de seu filho Mateus, meio-irmão de Bia, quando deixou sua primeira mulher.

"O passado inunda, o passado nasce riacho e se engrossa na garganta de mares incontornáveis, a ensopar uma vida nova que, no entanto, já carrega em seu bojo velhas narrativas[...]"  

A escrita do autor, através do pai João, incita os leitores a experimentar lembranças. Sem perceber, já estamos inundados por memórias, retratos contínuos que giram em nossa cabeça, sabores, aromas e odores que invadem nossa concretude sem pedir licença. 

Por um ano, João segue relatando palavra por palavra, sentimento por sentimento, até que o inesperado acontece. Inesperado esse, que não contarei aqui para não estragar a surpresa!🙈 Ressalto que o livro é espetacular, Carrascoza tem o dom de ordenar as palavras com suavidade e encantamento, faz o leitor pensar, refletir, reviver...

"[...]porque aquilo que a vida nos dá não é o que nos determina, apenas o que nos inicia, o que nós mesmos nos damos, no empuxo de viver nossos instantes, é o que pode virar esse jogo;[...]"

Já leu esse livro? Compartilhe comigo sua opinião, não se ausente! 😉

Um ótimo voo para todos... bjoos e até a próxima!











Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resumo - Prisioneiro B-3087

Resumo - Labirinto dos ossos

O mistério do Capiongo - Resenha